Foto de polícia batida

Violência Doméstica

O que é Violência Doméstica?

O Governo define violência doméstica como "Qualquer incidente de comportamento ameaçador, violência ou abuso (psicológico, físico, sexual, financeiro ou emocional) entre adultos que são ou foram parceiros íntimos ou membros da mesma família, independentemente do sexo ou orientação sexual". Isto pode incluir casamento forçado e as chamadas “Mortes de honra”.

A violência doméstica pode, e acontece frequentemente, incluir uma variedade de comportamentos abusivos, nem todos sendo, por si só, inerentemente “violentos”.

Apesar de tanto homens como mulheres poderem ser vítimas de violência doméstica, as mulheres são consideravelmente mais prováveis de experimentar formas repetidas e severas de violência, incluindo violência sexual. Também é muito comum, que afecte uma em cada quatro mulheres durante as suas vidas. A violência doméstica também pode acontecer em relações lésbicas, homossexuais, bisexuais e transsexuais, e pode envolver outros familiares, inclusive crianças.

Voltar ao topo

Como Posso Reconhecer Violência Doméstica?

Embora toda situação é sem igual, há factores comuns que unem a experiência de uma relação abusiva. Esta lista pode o ajudar a reconhecer se você, ou alguém que você conhece, está em uma relação abusiva:

 

  • Crítica destrutiva e abuso verbal: ex. gritar, escarnecer, acusar, chamar nomes, ameaçar verbalmente.
  • Tácticas de pressão: amuar, ameaçar reter dinheiro, desligar o telefone, levar o carro, suicidar-se, levar as crianças embora, informar a assistência social excepto se você obedecer às suas exigências relativamente à educação das crianças, mentir aos seus amigos e família sobre você, dizendo que você não tem opinião a dar em nenhuma decisão.
  • Desrespeito: Inferiorizá-lo continuamente em frente a outras pessoas, não ouvir ou falar enquanto você fala, interromper os seus telefonemas, tirar dinheiro da sua carteira sem lhe perguntar, recusar ajudar a tomar conta das crianças ou no serviço doméstico.
  • Quebrar a confiança: mentir-lhe, esconder-lhe informações, ter ciúmes, ter outras relações, quebrar promessas e acordos.
  • Isolamento: Controlar ou bloquear os seus telefonemas, dizer-lhe onde pode ou não ir, impedindo-a de ver os amigos e parentes.
  • Assédio: Segui-la, inspeccioná-la, abrir o seu correio, ver repetidamente quem lhe telefonou, envergonhá-la em público.
  • Ameaças: Fazer gestos zangados, usar o tamanho físico para intimidar, gritar consigo, destruir os seus bens, quebrar objectos, esmurrar as paredes, empunhar uma faca ou uma arma, ameaçar matar ou prejudicar as crianças.
  • Violência sexual: usar força, ameaças ou intimidação para a fazer executar actos sexuais, ter relações sexuais consigo quando você não quiser, qualquer tratamento degradante baseado na sua orientação sexual.
  • Violência física: esmurrar, esbofetear, bater, morder, beliscar, pontapear, arrancar cabelos, empurrar, queimar, estrangular.
  • Negação: dizer que o abuso não acontece, dizer que você causou o comportamento abusivo, sendo publicamente suave e paciente, chorando e implorando perdão, dizendo que isto nunca acontecerá novamente.

 

Uma vez que os abusadores tipicamente exibem tipos diferentes de comportamentos em público dos que têm nas suas relações privadas, a maioria das pessoas normalmente não está atenta à violência doméstica que acontece na sua comunidade. Às vezes é difícil acreditar que uma pessoa que se comporta tão respeitavelmente em público possa comportar-se assim com a sua família. Isto às vezes pode tornar ainda mais difícil às mulheres que querem encontrar ajuda, pois podem sentir que não acreditarão nelas quando falarem sobre a violência.

Voltar ao topo

Quem é Responsável pela Violência?

O abusador. Sempre. Não há nenhuma desculpa para a violência doméstica. O abusador escolhe usar a violência pela qual é responsável e pela qual deve ser responsabilizado. Eles não têm que usar violência. Eles podem escolher, ao invés, comportar-se de forma não-violenta e alimentar uma relação construída na confiança, honestidade, justiça e respeito.

A vítima nunca é responsável pelo comportamento do abusador. Culpar a vítima é algo que o abusador fará frequentemente para arranjar desculpas para o seu comportamento. Isto faz parte do padrão e é por si mesmo abusivo. Às vezes o abusador consegue convencer as suas vítimas de que eles são os culpados pelo comportamento do abusador. Culpando a outra pessoa pelo seu comportamento, a relação, a sua infância, o seu estado de saúde, o álcool ou a droga é o modo de um abusador evitar responsabilidade pessoal pelo seu comportamento.

Da mesma forma, as crianças sentir-se-ão frequentemente responsáveis pela violência e é importante deixá-los saber que a violência não é culpa deles.

Voltar ao topo

Violência Doméstica é um Crime?

Não há nenhuma ofensa criminal única de “violência doméstica”. Em vez disso há diversas categorias de crime que também podem ser definidas como violência doméstica. Estas incluem: agressão, ameaça de morte, ferir, tentar sufocar, assédio, provocar nas pessoas medo de violência, violação, atentado ao pudor e exposição.

Nem todas as formas de violência doméstica são ilegais, como por exemplos as formas de violência emocional. Porém, independentemente de ter ou não sido cometido um crime, a Polícia pode ajudar oferecendo conselho e informação, e indicação de centros de apoio se for necessário.

Voltar ao topo

Onde Posso Encontrar Ajuda?

  • Em caso de emergência ligue para a Polícia no número de telefone 999
  • Para dar conhecimento de um crime ou incidente de violência doméstica ligue para o comando da Polícia através do número de telefone 0300 333 3000.
  • Para apoio livre, confidencial ou refúgio se necessário, pode telefonar para a linha de apoio 24 horas Ajuda a Mulheres do West Mercia no número 0800 783 1359 (as chamadas são gratuitas).
  • Para uma conversa confidencial e informal com a Polícia, ligue para o número 01432 347393

Voltar ao topo

Organizações no Herefordshire

A Ajuda a Mulheres do West Mercia (WMWA) é a principal agência no Herefordshire a trabalhar com mulheres e crianças afectadas pela violência doméstica. Normalmente podem aceder a um intérprete se você precisar de um.

Os seus serviços incluem:

 

  • Linha de apoio 24 horas – apoio gratuito e confidencial, conselho e acesso a alojamento seguro. O número de telefone é 0800 783 1359.
  • Refúgio - Mulheres com crianças (se existirem) podem ser admitidas a qualquer hora do dia ou da noite, 365 dias por ano, no refúgio da cidade de Hereford. O rés-do-chão do refúgio é completamente acessível aos utilizadores de cadeira de rodas e mulheres/ crianças com mobilidade restringida. As instalações incluem um quarto no rés-do-chão e uma casa de banho adaptada.
  • Pode sempre ser encontrada noutro refúgio na rede nacional acomodação segura alternativa se o refúgio de Hereford estiver cheio ou se a mulher precisar de deixar a zona para sua própria segurança. Qualquer mulher que pede refúgio encontrará alojamento seguro.
  • É oferecido informação, apoio e advocacia a todas as mulheres e crianças e, com consentimento e dentro limites da confidencialidade, a organização trabalha de perto com instituições como Habitação, Serviços Sociais, Polícia, Solicitadores etc., para permitir que as famílias beneficiem da perícia e cooperação de todas as instituições pertinentes.
  • Crianças - O refúgio tem instalações de lazer e pessoal dedicado ao Apoio à Criança que ajudará as mães/educadoras a satisfazer as necessidades das suas crianças.
  • Assistência Social no terreno e Apoio Flutuante - Podem ser feitas marcações por ou para mulheres que precisem de apoio cara-a-cara, quer durante um período curto de tempo, quer por um período mais longo até dois anos de forma a minimizar os efeitos do abuso doméstico e a estabelecer com sucesso uma vida independente.
  • Inclusão social - Cursos e actividades de grupo para mulheres que recuperam de violência doméstica e que desejam construir confiança e amor-próprio e divertir-se.
  • Oportunidades para voluntários - Mulheres interessadas em formação para fazer trabalho voluntário na WMWA podem telefonar para o número do escritório durante as horas de expediente para uma conversa informal.
  • A WMWA dispõe de uma gama de formações de consciência de violência doméstica e boas práticas principalmente no Herefordshire mas também a nível nacional e internacional. Eles também têm um papel principal em iniciativas de violência domésticas nacionais através da Federação de Ajuda às Mulheres de Inglaterra. 

Voltar ao topo

Contacto para informações

West Mercia Women’s Aid
PO Box 74
Hereford 
HR4 9WB

Tel:  01432 356146
Linha de apoio 24 horas: 0800 783 1359
Fax: 01432 267325
Endereço electrónico: info@westmerciawomensaid.org
Link: http://www.womensaid.org.uk/

Voltar ao topo